ShopSu


Nome: Susete Montemor
Idade: 31 anos
Marca: ShopSu
Local: Baixa da Banheira, Portugal

"Crafter" como hobbie ou profissão?
Começou por ser um hobbie para ocupar os meus tempos livres, mas actualmente é um part-time, (ou full-time, dependendo das alturas do ano), que tento conciliar com a minha principal actividade profissional de professora/formadora.
.


Descreva o seu universo craft:
O meu universo craft é muito diversificado. Trabalho com tecidos, linhas, botões, fechos, contas, correntes, apliques, cola, papéis, carimbos, entre outros. Por isso, das minhas mãos saem artigos tão diversificados como colares, brincos, pulseiras, pregadeiras, malas, carteiras, porta-moedas, estojos, agendas, marcadores de livro, capas para livros ou cadernos, mini albuns, blocos de notas, babetes, porta-chaves, artigos decorativos e para o lar e muito mais.
Cada artigo criado é único e original. Dificilmente, saem dois artigos exactamente iguais, por isso, coloco muito de mim, do meu carinho, tempo e dedicação em cada artigo.

E foi assim tudo começou...
Penso que tudo começou pelo gosto das mulheres da minha família em costurar. A minha avó materna costurava e ensinou muita coisa à minha mãe que, por sua vez, fazia os meus vestidinhos quando eu tinha 2 ou 3 anos. Na escola, sempre gostei de tudo o que estava relacionado com trabalhos manuais. No 3º ciclo, feito na Suíça, as minhas disciplinas preferidas, juntamente com o Francês, eram o Desenho e a Costura. E tinha as melhores notas da turma. Foi nessas aulas de costura que, durante três longos anos, muito aprendi sobre o que sei hoje, fazendo relógios de parede em tecido, almofadas, robes de quarto e, inclusivé, tops e saias para mim.
Quando era adolescente ainda fiz ponto de cruz que aprendi com a minha mãe e realizei alguns projectos para oferecer a família e amigas. Juntamente com a minha mãe, fiz também os cortinados, almofadas e colcha do quarto dos meus pais.
Quando terminei o meu curso vocacionado para o ensino e fiquei um ano desempregada, para ocupar o meu tempo livre fui me dedicando a várias técnicas de artesanato que descobri na internet. Comecei pela técnica do guardanapo (découpage), passei pelo scrapbooking, pelo fimo e pela bijuteria. Percebi que o que gostava mesmo era trabalhar com papéis, contas e, nesta mesma altura, voltou a vontade de costurar e criar artigos com tecidos.


Como a sua marca surgiu?
O nome da marca foi-me sugerido por uma pessoa que me era bastante próxima, que, perante as minhas dificuldades em escolher um nome para o blog onde mostrava os meus trabalhos, me sugeriu ShopSu. Em termos de sonoridade faz lembrar o prato chinês chop suey mas, se formos ver o sentido primeiro da palavra, “shop” em inglês significa “loja” e Su é o meu diminutivo. Trata-se assim da loja da Susete. E de nome de blog passou a nome da marca.

Quais são suas fontes de inspiração?
Procuro-me inspirar em tudo o que vejo, que oiço, que leio e que sinto. A internet também é uma excelente ferramenta onde pesquiso e busco inspiração e tendências.

Conte sobre os materiais e as cores que mais te encantam:
Adoro conjugar cores. Aliás uma das fases que mais gosto é a escolha da mistura de cores e/ou de padrões, quer sejam de tecidos, papéis ou contas. Gosto de trabalhar com todas as cores, mas, como mulher que sou, gosto muito de cor de rosa, que uso com muita frequência.
As meus materiais preferidos são os tecidos com padrões floridos, os papéis decorados, as fitas e rendas, os botões forrados e as contas de bjuteria.

Quais suas preferências ao criar?
Gosto de criar de tudo um pouco e, principalmente, procuro criar peças com utilidade e que eu própria usaria. Só assim consigo ficar satisfeita com o resultado final do meu trabalho. Mas claro que também devemos estar abertos a novas sugestões de clientes, que, por vezes, são um desafio à nossa capacidade de criar.

Você trabalha sozinha ou possue uma equipe ? Conte um pouco como é sua rotina de trabalho:
Trabalho sozinha em casa, na minha sala/atelier. Tudo o que está relacionado com este projecto passa pelas minhas mãos. A compra dos materiais, a criação e a confecção dos artigos, as fotos dos artigos, a actualização do blog, a resposta aos mails de encomendas dos clientes, a ida aos correios. E até à pouco tempo, todo o design da marca era tratado por mim, sem ter grandes conhecimentos do que estava a fazer, mas em breve haverá novidades de uma profissional dessa área.
Contudo, em fases de maior trabalho e encomendas, como é o caso do Natal, já tenho tido a preciosa ajuda da minha mãe, que é a minha fã e crítica número um.
Quanto à rotina, não posso dizer que tenha uma rotina especial, pois a minha dedicação ao ShopSu está, por enquanto, muito influenciada pela minha principal actividade profissional. Por isso, dedico-me ao ShopSu, em maior ou menor grau, sempre que esta me o permite.


Ao caminhar, quais são seus projetos e ideais?
Tenho muitos projectos e ideias na cabeça para futuros artigos, por isso, espero continuar com este projecto, dando sempre o meu melhor para que o ShopSu cresça em termos de divulgação e reconhecimento. Tenho o desejo de abrir, num futuro não muito longínquo, uma loja/atelier onde possa trabalhar e vender os meus artigos e diferentes materiais de artesanato.

Sua sugestão para quem está iniciando:
Muita dedicação, empenho, gosto, prazer, vontade de se superar e evoluir e trabalho. Muito trabalho. Só assim, conseguimos atingir os nossos objectivos.

Uma dica(s) sua de artesanato:
Não tenho nenhuma dica para dar, a não ser referir algo que para mim é muito importante e que é trabalhar num espaço organizado e arrumado sempre que possível.

Na sua opinião qual o diferencial do artesanato do seu país com o artesanato de outras partes do mundo?
Penso que o artesanato que se faz em Portugal não é muito diferente daquele que se faz noutros países, embora ainda tenhamos um longo caminho a percorrer no sentido de se dar mais valor a esta actividade, pois o artesanato não é suficientemente valorizado e o artesão ainda é visto como um “amador”, e no sentido de divulgar algumas técnicas e materiais ainda pouco conhecidos em Portugal.

Se vc fosse um aviamento, qual vc seria?
É dificil escolher... lol Gosto de todos os materiais com que trabalho, mas pensando bem, seria sem dúvida um tecido estampado.

Uma pequena lição de vida:
O ShopSu começou por acaso. Não foi premeditado. Não foi planeado. No entanto, hoje faz todo o sentido existir. Não consigo imaginar como seria a minha vida se não tivesse esta espécie de escape ao quotidiano que me permite dar asas à minha criatividade e imaginação.

Como a internet influencia o seu trabalho?
A internet é um factor muito importante para este projecto. É através dela que divulgo o meu trabalho, tenho a maior parte das vendas, recebo encomendas, contacto com os clientes, compro muitos materiais e, sobretudo, é graças a ela que este projecto existe.


Qual o endereço do seu blog?
O endereço do meu blog é: http://shopsu.blogspot.com/

6 comentários:

ShopSu - Artesanato Contemporâneo disse...

Obrigada a vocês pela oportunidade de divulgar o meu trabalho.
Beijos. Su.

nuno medon disse...

Linda entrevista! Parabéns a quem a fez, e á entrevistada. beijos

Carla Fernanda disse...

Boa noite! Parabéns pela criatividade e beleza!
Carla Fernanda

Julia Sáddi disse...

Oi Su, prazer! Adorei ver seu trabalho e perfil divulgados aqui! Su, suas produção são vívidas e cheias de graça, parabéns!Abraço carinhoso, Julia Sáddi

Camila Camargo disse...

Amei simplesmente tuuddooo..
todas estão de Parabéns!
Su..grande artista!
bjks

Carine Ribas disse...

Amei teu blog e ja estou seguindo, conheça o meu e se quiser segue de volta! bjs
http://atelierpedavoeva.blogspot.com.br/

add